CAMPANHA 28 DE ABRIL

Desde 2005, com a Lei 11.121/05, o Brasil celebra o dia 28 de abril conscientizando trabalhadoras, trabalhadores e empresas para saúde e segurança no trabalho com a finalidade de evitar acidentes de trabalho. Este dia se tornou memorável quando, nesta data em 1969, uma explosão numa mina matou 78 mineiros no estado da Virginia/EUA.

Nós, da empresa Trabalho no Divã, entendemos que esta conscientização é de suma importância todos os dias, principalmente no que concerne à segurança psicológica de trabalhadoras e trabalhadores em seus ambientes de trabalho, sejam pres

enciais ou virtuais. São pessoas expostas a agentes ambientais que não são típicos de suas atividades e que resultam em doenças do trabalho. Depressão, reação aguda ao estresse, síndrome do pânico, estresse pós-traumático e uso abusivo de substâncias psicoativas (como álcool e drogas) são os diagnósticos mais recorrentes que vem crescendo ano após ano em estatísticas oficiais do governo. As causas são, muitas vezes, por práticas de gestão de pessoas frágeis e insustentáveis na conduta ética no trabalho: assédio moral e sexual, sexismo (diferenças salariais entre mulheres e homens, objetificação das mulheres, culto à virilidade), alta competitividade, lideranças tóxicas e coniventes e discursos que não condizem com a prática. Temos buscado ajudar empresas, gestores e trabalhadores em como enfrentar tais focos de adoecimento com responsabilidade, ética e humanismo no dia a dia.

Contudo, no atual momento de pandemia do COVID-19, muitos acontecimentos tem nos levado a repensar a forma como trabalhamos, como nos engajamos neste trabalho, mas, principalmente, a forma como consumimos os produtos e serviços destes trabalhadores e trabalhadoras. Quando consumimos, estamos dentro de tudo que concerne àquela cadeia de trabalho e, portanto, somos parcialmente responsáveis por estas condições de trabalho que podem degradar a integridade física e mental destes trabalhadores. A forma como lidamos com isso pode naturalizar a exclusão destes do convívio com suas famílias, degradar suas vidas, desenvolver algum transtorno mental e, possivelmente, levar a tentativas de suicídio ou mesmo ao suicídio.

Portanto, trazemos esta reflexão sobre o trabalho: como você consome o produto ou serviço de outro trabalhador?

#AbrilVerde #SaúdeMentalNoTrabalho #GestãoDePessoasSustentável #DoençaNoTrabalho


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esgotados e conectados: o sossego saiu do grupo!

Por nossa parceira oficial: Carmem Giongo Fecha. Silencia. Bloqueia. Retira a notificação. Finge que não viu. Adiciona. Remove. Sai do grupo. O fato é que estamos todos utilizando o WhatsApp em tempo

Saúde da População Negra

Por nosso parceiro: Bruno Chapadeiro Professor do PPG em Psicologia da Saúde – UMESP Mr. Sr. Love Daddy, o radialista de Samuel L. Jackson no filme “Faça a coisa certa” (1989) de Spike Lee dá início a